Garotas sérias

A capa anuncia que é um livro apenas para meninas, talvez até seja, mas a grande sacada de Maxine Sawann, autora de Garotas sérias, está no fato de escrever sobre sentimentos que transbordam em todos nós.

Maya foi criada a vida toda no campo por uma mãe hippie. Livre, sem preconceitos e preocupações materiais, ela cresceu com o contato com a natureza e valorizando cada pedaço de terra, mesmo sendo de uma família rica. Mas uma visita inesperada colocou em seu destino um novo caminho. Sua avó convenceu sua mãe de que Maya precisava interagir com outras garotas e a enviou para um internato.

No colégio, ela não se sente como as outras garotas ricas, preocupadas com aparência e estilo. Passa boa parte do tempo sozinha, na ânsia de saber quando sua vida realmente irá começar. O que eu queria saber, eu acho, é quando a vida toma seu curso. Mas uma reviravolta acontece quando ela conhece por acaso a bolsista Roe. Juntas, elas traduzem a vontade em serem adultas fugindo para cidade aos finais de semana.

Na grande New York, elas experimentam roupas, fingem ser quem não são e encontram paixões, amores, sempre seguras em sua amizade e da curiosidade pela vida. Um novo mundo se abre para elas, que estavam até então acostumadas com estilo quase rural e agora conhecem todos os tipos de pessoas, perigos, comportamentos urbanos e modernos.

O livro não é cercado por grandes acontecimentos, mas sim por questionamentos que ainda se fazem presentes em nosso íntimo e cotidiano. Uma melancolia de não sabermos exatamente onde a vida vai dar.

Maxine Swann nasceu em 1969 e cresceu na zona rural da Pensilvânia, assim como seus personagens. Seu primeiro livro Filhos de hippies ganhou o aval da crítica e tornou-se um sucesso nos Estados Unidos. Já recebeu importantes prêmios, entre eles, Cohen Award, por melhor ficção do ano. Estudou Literatura Comparada e Escrita Criativa. É mestre em Sorbonne e já morou em Paris, Paquistão, e hoje vive em Buenos Aires, na Argentina.

Garotas sérias é uma obra cativante, com beleza poética tanto sobre as questões da vida quanto sobre o significado de pequenos gestos. E, por meio da voz de Maya, conta a difícil, porém emocionante história de amadurecimento de duas jovens honestas e sedentas por se destacarem das demais colegas da mesma idade. Como alguém que tropeça em si mesmo, eu tenho muitas respostas, mas nenhuma delas é muito precisa.

garotas

 

 

Anúncios

Sobre Felipe Brandão

Sou jornalista, apaixonado por livros, séries, música, viagens e comportamento. Acredito na magia dos encontros verdadeiros e que escrever purifica a alma, acalma o coração e enche a vida de esperança. Em 2013, criei o @EsquecaUmLivro e desde então tenho tido experiências incríveis. Você também pode me encontrar nas redes sociais como @EuFeBrandao.
Esse post foi publicado em Dicas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s