Férias e livros

Quem acompanhou as crônicas de Danuza Leão na Folha sabe que ela é uma apaixonada por viagens, conhecer novos lugares e pessoas. Por isso não tive dúvida, nas últimas férias escolhi como livro de “bagagem” suas memórias.

Em Quase tudo, lançado pela Companhia das letras, Danuza faz uma brincadeira com o título e conta quase tudo num livro recheado de boas memórias e fatos que marcaram sua vida e uma época. Mas se você não sabe quem é Danuza, não se desespere! Aos 15 anos, ela frequentava a casa do pintor Di Cavalcanti, se tornaram grandes amigos. Pouco tempo depois se tornou a primeira modelo brasileira a desfilar no exterior. Aos 20 anos casou-se com Samuel Weir, dono de um importante jornal. Alguns anos depois, separou-se para viver um tórrido romance com um cronista pobre. Por viver inserida em todas as rodas cariocas, das políticas à cults, ela conviveu com nomes que hoje são importantes para nosso imaginário.

Trabalhou em todos os trabalhos que apareciam, foi dona de butique, júri em programa de auditório, entrevistadora, produtora de novela, atriz, cronista, entre outros. Conheceu o mundo com suas viagens, muita das vezes contando moedinha e esteve presente nas mais badaladas rodas cariocas e internacionais.

Irmã de Nara Leão tornou-se tão popular quanto à irmã. Namorou astros de cinema e abandonou tudo quando sentia que perdia sua liberdade. “Para manter um mínimo equilíbrio mental, preciso ficar muitas horas do dia absolutamente só; por isso gosto de viajar sozinha, por isso prezo tanto minha liberdade, por isso cheguei à conclusão de que não nasci para ser casada. Às vezes sinto certa solidão, mas não é assim tão ruim”.

Em Quase tudo, ela conta histórias emocionantes, como suas viagens internacionais; tristes, como a morte do filho e picantes, como o romance que teve com o ator francês Daniel Gélin. Danuza esteve presente em momentos marcantes de nosso país, como o surgimento da TV, a inauguração de Brasília e outros fatos que a fizeram uma mulher culta e bem informada. Ao mesmo tempo em que o livro é recheado de informações, Danuza conduz de uma forma leve e descontraída, como se tivesse contando tudo para um amigo ou analista. Quase tudo nos diz muito sobre ela e nos faz pensar o que exatamente estamos fazendo de nossas vidas. Um livro repleto de pérolas, no bom e no mau sentido.

Outros livros da autora para a sua viagem: De malas prontas, Fazendo as malas, É tudo tão simples e Visão de mundo sem juízo.

 

 

Anúncios

Sobre Felipe Brandão

Sou jornalista, apaixonado por livros, séries, música, viagens e comportamento. Acredito na magia dos encontros verdadeiros e que escrever purifica a alma, acalma o coração e enche a vida de esperança. Em 2013, criei o @EsquecaUmLivro e desde então tenho tido experiências incríveis. Você também pode me encontrar nas redes sociais como @EuFeBrandao.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Férias e livros

  1. Luciana disse:

    Super recomendo este livro. Ele é maravilhoso!
    Não conhecia muito sobre a Danuza e me apaixonei por tudo o que li, sua história de vida. Vale a pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s